Você iria de Teletransporte?

Você iria de Teletransporte?

Teletransporte ou teleporte é mover objetos de um lugar para outro transformando matéria em alguma forma de energia e depois transformar essa energia novamente em matéria em outro local, baseado na lei de Albert Einstein E=MC².Envolve transformar um algo em uma forma de energia, e enviar essa energia para outra localidade, onde seria reconstruído (como fazer um suco em uma centrífuga e depois juntar suco e sobrar mais sólidas da fruta do outro lado, separar neutrons e elétrons de cada átomo de um lado e uní-los do outro lado ou usar um modem), outra versão seria que o deslocamento seria apenas da informação, onde o objeto seria totalmente destruído, a informação sobre ele armazenada, enviada para outro lugar onde seria reconstruído com matéria do local de destino (o objeto enquanto é desfeito tem suas características e informações gravadas e depois é refeito com matéria do local de destino).

Muitos conhecem a ideia do teletransporte através da série Star Trek,

do filme A Mosca,

da série inglesa Doctor Who

e dos filmes X-Men

e Jumper.

Em alguns destes prefere-se o teleporte por ser mais barato que fazer maquetes de naves, bastando filmar o ator na origem e no destino, outros como novos tipos de poderes pessoais.

O problema básico do teletransporte por meio de máquinas é a transformação de massa em energia, quando quebramos a massa e transformamos em energia temos a fissão nuclear, ou seja divisão dos núcleos das células para transformação em energia que é observada em bombas atômicas e usinas nucleares (falaremos sobre isso em próximo post, assunto muito em voga hoje em dia!), imagine que um objeto é desfeito de um lado e por algum erro se torne uma explosão atômica, ou se tudo der certo até a metade do processo, ainda existe possibilidade do erro na parte final, na reintegração, quando o objeto é reconstruído, há a fusão nuclear, ao juntar os átomos a energia novamente é desprendida… ocorrendo uma explosão energética que poderia gerar algo um tanto quanto “atômico”;

Quando o veículo do teleporte é o próprio objeto como em: X-men, Jumper, onde não são necessárias máquinas, o problema é o local de chegada, imagine um teletransporte direto da escola ou do serviço indo parar na sala de casa, mas infelizmente alguém teve a ideia de trocar os móveis de lugar e você aparece bem no lugar do sofá novo! BAMF!


Novidades da nossa loja virtual...

Deixe uma resposta

comment-avatar

*