O que encontrei de Vampiro a Máscara em Crepúsculo – Amanhecer parte 2

O que encontrei de Vampiro a Máscara em Crepúsculo – Amanhecer parte 2

Alerta Spoiler !!!

Não sei se falo mal da Computação Gráfica ou se deixo para os comentários… Vamos falar mal então e depois quem viu a Renesmee comenta logo abaixo. Um filme que arrecadou milhões, com um público enorme, com gente em filas enormes e acabando com as vagas nas salas de cinema em minutos, faz um bolo fecal na computação gráfica da filha de Bella, personagem principal da saga Crepúsculo, caraca o bebê de Rosemary, filho do Chucky, estava horrível! Depois de fazê-los brilhar fica a pergunta:

Qual o motivo de não usar um ser humano, uma criança normal?

Ah entendi!

Deve ser isso… a cota de seres sobrenaturais! Precisavam de um meio humano, meio computação gráfica!

Outra coisa… O que aconteceu com os lobisomens da parte 1? Criptonita? Claro que tudo foi questão de colocar os personagens nos devidos lugares, já que a população de lupinos aumentou conforme os vampiros surgiam na região, com aquela força e sem a paixão (zoo-pedó-fila, a mãe que o diga sentou-lhe a mão, rsrsrs) entre o lobo e a recém nascida o massacre dos sanguessugas seria fácil e a história acabaria ali (mas fiquei ‘xatiado com esses lobos fraquinhos).

Mas chega de falar das partes ruins, por favor vamos para as partes boas e que podem ser usadas em novos filmes de vampiros ou nas mesas de RPG. Go, go, Ranger’s!

As Tradições dos poderosos, vampiros são seres que se comportam da mesma forma por muito tempo e não estão dispostos a mudanças, quando ocorrem são por meio da ‘força’! No filme podemos ver os antigos ‘reis’ destronados, cheios de ódio querendo recuperar o que lhes fora tirado, sempre mobilizados contra os ‘novos líderes’, buscando oportunidades para voltar ao trono, estes são os nossos rebeldes velados, poderosos mas não o bastante para enfrentar um exército sozinhos. Temos do outro lado da moeda os poderosos Vulture, sempre paranóicos com a possibilidade de serem destronados, estes são os principais vampiros, além de força, poder, inteligência e trabalho em equipe, todos os outros vampiros seguem ou acatam suas decisões (para o bem de todos os vampiros);

As Relações de amizade, no mundo das trevas quanto mais amigos e crédito melhor, sempre alguém quer a sua cabeça ou pior: seu sangue! Nada como um amigo para dar abrigo… NPC’s aliados ou o pessoal do grupo de jogo, podem ser humanos, lobisomens, fadas ou mesmo outros vampiros;

Os Poderes. Conhecidos como dons no filme, cada um dos vampiros possui um diferente e por causa deles pode ser morto caso os vulture acreditem ser muito perigosa a existência do poder. Particularmente vibrei com as trevas Lassombra, a manipulação de elementos Tremere, a criação da realidade Ravnos e a dominação mental Ventrue (fora os antigos poderes), surgimento de novas disciplinas ou características pode ser um ótimo gancho!

Acabou a saga dos vampiros que brilham deixando bastantes pontas soltas para contar outras histórias, a mácula do CG foi desnecessária, mas compensada não, não foi por vários outros efeitos bons, não consigo parar de pensar naquelas sombras em um seriado de vampiro no estilo Kindred… Então, que venham novos vampiros e mais ideias para jogos!


Novidades da nossa loja virtual...

Deixe uma resposta

comment-avatar

*