O Homem Morcego e seu jogo fantástico: Batman – Arkham City [Review by Lew #002]

O Homem Morcego e seu jogo fantástico: Batman – Arkham City [Review by Lew #002]

RMDReviewbyLe9FJ L.A. Noire e o mundo glamuroso da investigação. Review by Lew #001

Aê, galera! Trago a vocês um pouco do que eu achei sobre um grande game que foi lançado em novembro para PC, trata-se de Batman: Arkham City.

Bom, esse game por sí só já se define por um adjetivo apenas: FANTÁSTICO!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=muCtJsy-d9w]

Quando o game chegou em minha casa, já esperava horas e horas de jogatina e não deu outra, estou jogando incessantemente.

“Batman: Arkham City é a sequência para o jogo de Ação-Aventura e Stealth, baseado na série de quadrinhos Batman da DC Comics, Batman: Arkham Asylum. O jogo é compatível com PlayStation 3, Xbox 360 e Microsoft Windows. Foi desenvolvido pela Rocksteady Studios e foi publicado pela Warner Bros. Interactive Entertainment e DC Entertainment. O jogo foi anunciado oficialmente durante o início da Spike Video Game Awards de 2009. Foi lançado no dia 18 de Outubro de 2011 para Playstation 3 e Xbox 360, com lançamento para PC em 22 de novembro de 2011. E está disponivel para a compra.”

Na tramatização do jogo, o prefeito Quincy Sharp, antigo diretor do Asilo Arkham, murou bairros inteiros de Gotham, criando Arkham City, uma cidade que funciona como uma super-prisão. A única regra é que seus habitantes não podem sair de lá. O Batman, claro, não gosta nada disso – e passa a patrulhar o lugar.

Hugo Strange foi criado nos quadrinhos na revista Detective Comics 36, por Bob Kane e Bill Finger em 1940. Dotado de QI que rivaliza com o do próprio Batman, ele é um brilhante psiquiatra, ex-funcionário do Asilo Arkham, que se torna obcecado com o herói.

Nas HQs sua loucura acaba rendendo-lhe uma camisa de força na própria instituição em que trabalhava, mas não antes de, usando a lógica, ele descobrir que Bruce Wayne é o Morcego.

O título traz novos equipamentos, como bomba de fumaça e detector de sinais de transmissão e mais vilões, entre eles a Mulher Gato e o Duas Caras. Outra novidade diz respeito ao vilão Charada, que colocará pessoas em armadilhas, que deverão ser desativadas pelo Cavaleiro das Trevas. Além disso, cada pista poderá levar o herói a outras pistas ainda mais elaboradas, que podem ou não estar cercadas por suas próprias armadilhas. As missões que envolvem o Charada não fazem parte da narrativa principal, mas funcionarão quase como um jogo paralelo. A jogatina deve durar perto de 40 horas, contando não somente as missões principais do game, mas também as demandas secundárias.”

Fonte: Wikipedia.com.br

 

Só o que me deixou um pouco triste é que a trama principal é muito curta. Com 35% jogados, você já termina o game (tirando as missões secundárias), mas não estraga passear por Arkham City e tentar desvendar as charadas do Charada e outros enígmas do game. E fiquem tranquilos, pois não darei spoiler da trama principal aqui não! XD

A sessão de combos (lutando) está melhor e a melhoria em seus equipamentos está incrível, comparado ao jogo anterior.

Ainda você conta em jogar com a Mulher -Gato e tem DLCs para o Robin e o Asa Noturna (o antigo Robin).  Esse jogo é definitivo!

Esse game do Batman é, sem sombra de dúvidas, o melhor jogo de herói de todos os tempos, superando seu sucessor, Batman: Arkham Asylum.

Recomendo à todos, amantes do personagem, como eu, ou amantes de um bom jogo de investigação/ação/herói, pois vale muito a pena.

E ainda fiz um vídeo em homenagem a esse grande personagem das HQs e, agora, dos games. Taí pra quem quiser curtir!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=IqnT96kzGww]

E esse foi mais um Review by Eu. Até a próxima! 😉


Novidades da nossa loja virtual...

Deixe uma resposta

comment-avatar

*